terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Globo e Carnaval, nada a ver.



Em matéria publicada no site do Sidney Rezende, na conhecida editoria "Carnavalesco", Boninho, o diretor responsável pela exibição dos desfiles na Rede Globo deu detalhes de como vai ser a transmissão do carnaval de 2011. Você, sambista e amante das escolas de samba, prepare-se, porque é de embrulhar o estômago.

Os apresentadores Luís Roberto e Glenda Koslowski mais uma vez ficarão na esquina da Presidente Vargas com a Marquês de Sapucaí, vendo a concentração. Os comentaristas, grupo geralmente formado por Haroldo Costa, Dudu Nobre e etc., ficarão, pasmem, na rampa da Praça da Apoteose, vendo a dispersão. Ou seja, todos os envolvidos na narração e apresentação do desfile vão ver a escola justamente quando ela não está desfilando. Boninho alega que os comentários devem ser baseados naquilo que está se vendo na transmissão da emissora. Então não faz a menor diferença se os apresentadores estão presentes na Avenida ou dentro de um estúdio, afinal só podem falar daquilo que está na tela. Devem apenas dizer como são lindas, belas e maravilhosas as imagens captadas pelas câmeras ultra master modernas flutuantes hi-tech 3D HD da Globo.

Outro pesadelo de quem assiste o desfile pela TV vai continuar: as vinhetas no começo de cada desfile mostrando um pouco mais do enredo da escola. Uma explicação válida, porém transmitida justamente quando a escola faz seu esquenta e grito de guerra, dois dos mais emocionantes momentos do desfile. Isto pode ser cortado, o que não pode ser deixado de lado jamais são as entrevistas nos camarotes com todos aqueles famosos e celebridades que certamente não fazem nem ideia do enredo da escola que está se apresentando.

E não são só os telespectadores que vão sofrer com as invencionices da Globo, que insiste em transformar o carnaval em show business. O público presente no Sambódromo, mais especificamente no setor 11, também vai penar com a volta das imensas armações metálicas no recuo da bateria, que servem de suporte para os refletores de luz que transformam o espaço em uma verdadeira boate. A visão da escola fica muito prejudicada, sendo apenas possível visualiza-la sem obstáculos quando está na frente do setor. Além disso, como no ano passado, haverá uma rampa no recuo. E dessa vez será ainda maior. Não há uma finalidade específica para a existência dessa rampa a não ser causar desconforto aos ritmistas e provocar mais desgaste.

E esta será a transmissão do carnaval Globeleza, que de beleza não tem nada. Ainda sobre o recuo da bateria, Boninho diz: "A rampa do recuo da bateria será mais alta e terá um efeito especial de luz para cativar todos que tiverem assistindo ao vivo ou na telinha". Com estas palavras o diretor mostra que não entende absolutamente nada de escola de samba e que a trasmissão da Rede Globo é feita para atrair aqueles que pouco se importam com o que é o carnaval de verdade, que querem é ver show, ver gente famosa achando que samba.
Boninho, o dia em que a bateria de uma escola de samba precisar de luzes e efeitos especiais para conquistar alguém, o carnaval pode ser considerado morto e enterrado, pois não terá mais nenhuma razão para existir.

6 comentários:

  1. Quanto mais inventa, fica pior. A Globo parece que não aprende! Aquela rampa no recuo da bateria é o fim, minha sorte em 2010 foi ter ficado na grande do setor 11, mesmo assim atrapalhava a visão das arquibacandas.

    ResponderExcluir
  2. Um dia, quem sabe, a Globo vai lembrar que o desfile das escolas de samba não é simplesmente a apresentação de um espetáculo, é muito mais, é
    o retrato do coração de um povo.
    Ana Cristina.

    ResponderExcluir
  3. A muito tempo os desfiles das Escolas de Samba não são mais feitos para o povo, que só podem ver, a concentração, nas arquibancadas no canal do mangue, a entrada das escolas no setor 1 ou a dispersão no setor 6 e 13. No meio da avenida só quem pode pagar 200, 300 reais por uma arquibancada, se der sorte de poder comprar pelo telefone da LIESA, que dificilmente atende. E o mais interessante é que antes do dia marcado para as vendas já vemos várias agências e até pessoas físicas, anunciando ingressos com preços bem acima do normal. Como é que eles sabem que as ligações deles serão atendidas.......interessante mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelas palavras finais. É por isso que eu repito sempre: prefiro ver do Mangue, ficar apenas perto das concentrações e ouvir à distância a ter de aturar a Globo que simplesmente ASSASSINOU as escolas de samba, com o consenso delas, diga-se. Essa é uma das razões para que as pessoas hoje em dia achem tudo muito igual e chato.

    Eu, mesmo sendo fã, não consegui rever até hoje os desfiles gravados de 2010 - até 2009 a transmissão era ruim, mas eles pioraram a um nível absurdo ano passado, com esta introdução, a dupla de narradores futebolísticos e o fim da "Bolha". Coitados dos amantes da folia que não poderão ir à Sapucaí.

    ResponderExcluir
  5. Saudades das antigas transmissões da Tv manchete. Irrita o excesso de comentários da Glenda exageradamente simpática. Quando vc pensa que vão ficar calados, começam a falar coisas que não tem nada a ver. Cadê a Maria Augusta e o Chico Espinosa? Um dia esse monopólio acaba. Se Deus quiser.

    ResponderExcluir